BLOG DA INTERAÇÃO
30Mar

O que são patentes verdes e quais seus benefícios?

A relação entre propriedade industrial e meio ambiente existe. Ela é baseada em uma lógica de evolução tecnológica que permite proteção aos critérios sustentáveis durante a produção. À vista disso, em 2012 o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) formulou como permanente o projeto de patentes verdes. Continue a leitura deste artigo para descobrir as vantagens de retê-las como base para seus produtos autorais.

O que define o programa “Patentes Verdes”?

Como dissemos, “Patentes Verdes” é um programa formulado pelo INPI. Ele está contido na Resolução PR 283/2012 e compreende que as empresas possam utilizar tecnologias sustentáveis para o desenvolvimento destas. De acordo com isso, entende-se como “tecnologia verde” aquela que não prevê o uso inadequado de alguma fonte sustentável, podendo ser chamadas, então, de “amigáveis”. Logo, não depositando vantagens negativas ao meio ambiente.

Para participar do programa os proprietários de empresas devem realizar o pagamento de uma taxa específica para inscrição e apontar os dados necessários para o preenchimento do questionário de pedido de patente. Assim, o INPI terá a possibilidade de verificar em qual categoria este se enquadra e, por fim, irá defini-lo como membro efetivo.

É válido ressaltar que a patente visa proteger as atividades desenvolvidas, garantindo a estas o direito comercial exclusivo.

Quais são as tecnologias investidas?

Embora a Resolução PR 283/2012 tenha sido formulada posteriormente a PR122/2013, que postulava as regras anteriores do programa, a lista de tecnologias investidas não sofreram alterações. Por conta disso, admite-se que cinco modelos continuam sendo entendidos como os principais. Eles são:

  • energias alternativas;
  • transportes sustentáveis;
  • conservação de energia;
  • agricultura sustentável;
  • gerenciamento de resíduos.

Quais são as vantagens das patentes verdes?

1- Ganho de tempo perante a concorrência

As patentes verdes admitem valor jurídico para o empreendedor. Com isso, aumenta a capacidade de criar valor para marca. Nessa medida, quando analisada à luz da necessidade de mobilização do mercado, fomentada pela concorrência, atribui mais tempo.

Em outras palavras, na proporção em que o registro certifica a proteção e seguridade, também confere mais incentivo à pesquisa de concorrentes. Desse modo, a marca já patenteada parte na frente das demais por contar com maior eficiência social e jurídica.

2- Agilidade de disponibilização das criações

Outra vantagem encontrada nas patentes verdes é a agilidade de disponibilização da tecnologia no mercado. Por conta da utilização consciente dos recursos naturais durante a formulação do objeto da produção industrial, os prazos para exposição tendem a ser reduzidos. Esse fator, por sua vez, faz com que a concorrência sinta-se incentivada a produzir mais em menos tempo para gerar mais competição.

3- Abre espaço para novas ideias

As tecnologias renováveis também abrem espaço para uma nova discussão que pauta novas produções. Nesta medida, aderir às patentes verdes contribui para um novo processo de criação. Este compreende os passos desde a formulação da ideia até a implementação desta como forma de objeto mercadológico.

4- Fomenta a preservação ambiental

Por último, mas não menos importante, as patentes verdes diminuem os impactos ambientais causados pelo mau uso dos recursos disponíveis. Isso confere a classificação da marca como sustentável.

Escolha a Interação Marcas e Patentes!

As patentes verdes garantem uma melhor performance para sua empresa no mercado. Por isso, escolha uma empresa de qualidade para garantir que suas propriedades industriais e intelectuais fiquem resguardadas. A Interação Marcas e Patentes trabalha com um portal de Registro no INPI!

Aproveite para conferir em nosso blog mais artigos como este. Lá estão: