BLOG DA INTERAÇÃO
20Jul

Fraudes e golpes no Registro de Marcas: veja como se proteger

Confira dicas para identificar e não cair em fraudes ligadas ao registro de marca, além de ver qual é a principal abordagem utilizada pelos golpistas. 

Uma pessoa liga para o seu negócio e diz:

— Nossa empresa viu que a sua marca está ilegal no INPI, caso não regularize, você receberá uma multa!

Mantenha a calma. Não realize pagamentos ou passe informações da empresa, trata-se de um golpe! 

No período de pandemia foi constatado um aumento significativo na aplicação de golpes e fraudes. Segundo a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), apenas os golpes da falsa central telefônica e do falso funcionário cresceram cerca de 340%, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2021.

Por consequência, a área de registro de marcas também virou alvo desses golpistas. Confira como se precaver:

Student G0da94bb1b 1920

Fraudes e golpes no Registro de Marcas: veja como se proteger (Foto: Pixabay)

Como me proteger desses golpes e fraudes? 

  • Esteja regularizado com o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), órgão federal competente. Saber que a sua marca está registrada e atualizada, além de preservar as conquistas empresariais, descarta qualquer argumento que o golpista use em relação ao registro.

Clique aqui para ver a situação da sua marca.

  • O INPI não realiza contatos diretos com empresas, ou envia terceirizadas com essa finalidade. Desconfie de ligações, SMS e mensagens por aplicativos com o tema. Lembre-se que muitos dados empresariais são públicos, então não acredite na idoneidade do contato apenas por ele conhecer determinados dados.
  • Não faça transferências ou pague boletos recebidos aleatoriamente por e-mail, ou qualquer meio de comunicação. Os golpistas costumam usar até o logo do INPI, e até de empresas, para tentar transmitir uma falsa aparência de seriedade.

Veja como consultar um CNPJ.

Golpe da marca já registrada por terceiro

Outra modalidade do golpe de registros, que também costuma ser realizado por ligação, configura-se quando o golpista afirma que existe outra marca, igual a do seu negócio, já registrada.

Posteriormente, o golpista pede um depósito, ou envia um boleto adulterado, com a falsa promessa de resolução.

Vale destacar que uma empresa sem o registro de sua marca no INPI, na prática, não tem direito sobre a marca, fato que abre precedente para que outra instituição a registre. Nesse sentido, o registro da própria marca se tornou essencial quando o assunto é proteger conquistas empresariais.

Registre a sua marca de maneira simples.

Cuidado extra com os boletos falsos

O golpe do boleto falso continua em alta no Brasil. No entanto, é possível observar que, em muitos casos, essa fraude deixou de ser a protagonista e virou parte do golpe, conforme observamos no exemplo acima.

Assim, vale destacar 5 dicas para identificar um boleto falso.

1. Confira o Código de barras:

Verifique se o valor é, exatamente, igual ao acordado e se os três primeiros dígitos são do banco que emitiu o boleto. A FEBRABAN exibe as numerações bancárias em seu site.

2. Beneficiário desconhecido:

Veja se o CNPJ e o nome da empresa correspondem a instituição que está prestando o serviço/produto.

3. Desconfie da fonte de emissão:

Golpistas enviam boletos falsos por SMS, WhatsApp e e-mail. Sempre procure emitir o boleto por meio do site oficial da instituição.

4. Boleto recebido pelos Correios:

Golpistas podem sequestrar a correspondência e trocar dados bancários. Colocar a conta no débito automático ou emitir o boleto no site oficial da instituição são alternativas para se proteger.

5. Vírus de computador:

Já existem vírus de computadores que adulteram boletos bancários no momento da impressão. Dessa forma, evite imprimir os boletos e mantenha um programa de antivírus atualizado.

Veja mais sobre como registrar a sua marca.

 

 

Posts Recentes Tags
Consulte sua marca gratuitamente!

    Nome da Marca
    Nome
    Telefone

    *Em breve você receberá a pesquisa de sua marca.