BLOG DA INTERAÇÃO
22Fev

Tipos de marcas: conheça as 4 opções de registro

Não existe empresa de sucesso que não possua um dos tipos de marcas em seu registro. Basicamente, ter essa identidade assegurada é um dos primeiros passos para o crescimento e desenvolvimento do negócio.

O interessante é que, conforme a escolha do tipo de sua marca, é possível fazer diferentes registros para ela.

Assim, é mais simples diferenciar elementos inteiramente visuais dos escritos, e assim por diante.

Mas, na prática, você já sabe qual a melhor opção de registro para a sua marca? Isso porque cada uma delas possuem características diferentes, que entram em acordo com o negócio.

Quer saber mais? Venha conosco, explicaremos o tema.

O que é a marca e qual a importância de fazer seu registro?

A marca é uma representação nominal e/ou figurativa de uma empresa a partir de elementos estéticos. Assim, ela é uma parte muito importante da comunicação com o público, sendo que o registro garante segurança sobre sua autoria.

O INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) é a autarquia responsável pelo registro das marcas no Brasil.

Com isso, a partir do registro oficial, diversos direitos sobre a marca são atribuídos ao seu proprietário, impedindo plágios e uso indevido.

Suponhamos que a marca seja a combinação de um nome e símbolo para uma empresa de chocolates. Nessa circunstância, o registro faz com que ela garanta sua autonomia sobre essa combinação, impedindo que sua concorrente a copie.

Além disso, o registro também garante maior confiabilidade para os negócios. Se você possui registro em algum dos tipos de marcas, o consumidor percebe maior seriedade e formalidade no negócio.

Consulte uma marca agora mesmo!

Muito além da definição de marca: o processo de branding

A identidade de sua empresa é formada a partir da marca, mas o branding é o somatório de ações para atribuir essa autenticidade ao negócio.

Você pode comparar essa relação com as marcas que conhecemos atualmente. A Netflix, por exemplo, utiliza de uma linguagem e comunicação própria em suas redes sociais, fortalecendo ainda mais a sua marca e relação com o consumidor.

Portanto, podemos dizer que compreender os tipos de marca e registrar a sua é o primeiro passo para essa relação com o consumidor.

Posteriormente, é válido desenvolver uma identidade ainda mais autêntica, para chamar a atenção e criar vínculos com seu público-alvo.

Você sabe quais são os tipos de marcas existentes?

Agora, quando se trata de partir para o registro, é importante identificar qual dos tipos de marca você precisará registrar. Podemos separá-las em 4 categorias, sendo elas:

  1. Marca Nominativa;
  2. Marca Figurativa;
  3. Marca Mista;
  4. Marca Tridimensional.

Abaixo, detalhamos um pouco melhor sobre cada uma delas. Assim, você identifica a opção que melhor se adequa ao seu negócio:

Marca nominativa

A marca nominativa é aquela que possui características estritamente escritas em sua identidade. Nesse sentido, não existem figuras ou símbolos, mas apenas letras e outros caracteres em uma representação.

Nesse tipo de marca não são permitidas personalizações de formas. Assim, é aquela identidade mais simplificada, que garante a autonomia sobre o nome da empresa que ainda não possui símbolos.

Sony Marca Nominativa

Marca figurativa

Uma marca figurativa é aquela que possui apenas o símbolo, que de forma visual consegue representar o negócio. Nesse modelo, não existem palavras inteiras, mas representações gráficas e diferentes estilos de símbolos visuais.

Marca mista

Já a marca mista pode ser expressa como a junção da marca nominativa e da figurativa em uma única representação visual. Assim, tanto o símbolo que representa a marca quanto seu nome são unidos para formar a marca.

Marca tridimensional

Os formatos de embalagens e suas características compõem marcas tridimensionais. Com isso, a organização pode registrar um modelo original de identidade para seus produtos, como é o caso das garrafas de Coca-Cola.

Classificação das marcas quanto à sua natureza

Para entender como registrar um nome também é importante compreender os tipos de marca conforme seu intuito no INPI. Isso porque existem diferentes tipos de negócio que optam pelo registro, como:

Marca de produto ou serviço

A marca de produto ou serviço é registrada com o intuito de diferenciar negócios que atuam em um mesmo segmento. Nesse sentido, a empresa pode solicitar o registro pelo INPI, conforme o artigo 123 da lei nº 9.279, no inciso I.

Marca coletiva

Já a marca coletiva é registrada para comunicar ao consumidor que o produto adquirido pertence a um grupo específico. Nesse sentido, diversas marcas podem ser registradas em um CNPJ, sendo que a coletiva representa todas elas.

O registro desse tipo de marca pode ser feito junto ao INPI, e as regras estão previstas também no artigo 123 da lei da Propriedade Industrial, no inciso III.

Marca de certificação

As marcas de certificação atestam que produtos seguem determinadas normas técnicas e de qualidade. Muitas vezes, elas podem ser representadas como selos, que atestam características dos produtos comercializados.

Você provavelmente já ouviu falar do selo INMETRO. Muitas vezes, ele é fundamental para identificar a qualidade dos produtos, e se trata de uma marca de certificação, conforme o inciso II do artigo 123.

Qual é o prazo do registro de uma marca

Todos os tipos de marcas apresentam um registro com validade de 10 anos para o autor da solicitação. Sendo assim, ao arcar com as taxas INPI e todas as etapas do processo de registro, a marca fica assegurada por uma década para a empresa.

Posteriormente, ainda é possível realizar a renovação do registro, garantindo a extensão da posse de marca.

Aqui também observamos uma das principais diferenças entre marcas e patentes. Uma patente possui a validade maior, de 20 anos, mas não pode ser renovada e se refere à criações com uso industrial.

Qual é o risco de não realizar o registro da marca

Quando uma empresa não realiza o registro de sua marca, é muito difícil assegurar que ela estará segura para uso. Isso porque, caso a concorrência deseje, ela pode buscar pelo registro no INPI e acabar tendo direitos sobre a marca.

Além disso, o registro permite que você tenha diversos benefícios jurídicos relacionados à identidade da empresa. A exemplo, sua marca pode conceder o uso a outras empresas em troca de uma remuneração.

Contudo, se o registro junto ao INPI não é feito, a empresa corre sérios riscos de perder sua identidade.

Dessa maneira, a comunicação com o cliente é quebrada e pode ser necessário reconstruir sua identidade do zero. O ideal, portanto, é não permitir que a situação chegue a esse nível, solicitando o registro o quanto antes.

Tipos De Marcas Registradas

Conclusão

Cada um dos tipos de marca possui intuitos específicos para o que a empresa necessita. Sendo assim, é fundamental buscar a que melhor se adequa a necessidade de seu negócio no momento. Algumas dicas são:

  1. Caso já possua logotipo, registre uma marca mista. Dessa maneira o nome e símbolo ficam registrados junto ao INPI.
  2. Se ainda não tiver um símbolo, é muito válido registrar a marca nominal o quanto antes. Dessa maneira, posteriormente você pode registrar também o símbolo.
  3. Faça sempre uma consulta de marcas registradas antes de iniciar a solicitação. Se sua criação já possuir registro, é necessário adaptá-la para não ter o pedido indeferido.
  4. Conte com um escritório especializado para que as etapas sejam concluídas facilmente no processo. Assim, você não perde tempo nem corre o risco de perder prazos ao longo das fases do registro.

Esse artigo ajudou você a compreender melhor os tipos de marcas? Consulte uma marca agora mesmo!

Posts Recentes Tags
Registre sua marca!

    Nome da Marca
    Nome
    Telefone

    *Em breve você receberá a pesquisa de sua marca.